Marque as Proposições que deseja acompanhar por e-mail e clique no botão "Cadastrar Marcadas".


Foram encontrados 967 itens. Mostrando de 901 a 930 .
Proposição Orgão Situação
SBE-2 CCJC => SBT-2 CDC
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 17/8/2011
Ementa: No Substitutivo, substitua-se o inciso I do § 4º do art. 2º pelo seguinte § 5º: "§ 5º Em todo atendimento telefônico, deverão ser disponibilizados meios e procedimentos para atendimento pessoal do consumidor, em estabelecimento do fornecedor ou de representante deste, mais próximo do endereço do consumidor, facultado o prévio agendamento pelo consumidor."

Despacho:
SBE-3 CCJC => SBT-2 CDC
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 17/8/2011
Ementa: No Substitutivo, substitua-se os incisos II e III do § 4º do art. 2º pelo seguinte § 6º: "§ 6º Quando a comunicação ocorrer via correio eletrônico, o fornecedor deverá informar ao consumidor o número do protocolo de recebimento de sua mensagem e prestar-lhe efetivo atendimento em, no máximo, quarenta e oito horas após o recebimento da mensagem, não sendo contados sábados, domingos e feriados."

Despacho:
SBR-1 CCJC => EMR-1 CDC
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 1/7/2013
Ementa: Subemenda à Emenda 1 da CDC. Dê-se à emenda em epígrafe a seguinte redação: "Dê-se ao art. 1º do projeto em epígrafe a seguinte redação: ....

Despacho:
SBR-1 CCJC => EMR-1 CE
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 28/8/2015
Ementa: SUBEMENDA DO RELATOR Ao final da redação dada pela emenda ao inciso IX do art. 70 da Lei nº 9.394/96, acrescentado pelo art. 1º do projeto, aponha-se a rubrica "(NR)".

Despacho:
SBR-1 CCJC => EMR-3 CDC
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 1/4/2013
Ementa: Subemenda à Emenda 3 da CDC. Dê-se à emenda em epígrafe a seguinte redação: ....

Despacho:
SBR-1 CCJC => SBT-1 CE
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 12/5/2015
Ementa: SUBEMENDA Nº 1 DO RELATOR No § 1º do art. 5º da proposição, substituam-se as expressões "R$500,00 (quinhentos reais)" e "60 (sessenta)" por "quinhentos" e "sessenta" respectivamente.

Despacho:
SBR-1 CCJC => SBT-1 CTASP
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 7/10/2015
Ementa: SUBEMENDA SUPRESSIVA Nº 1 Suprimam-se do art. 1º da proposição em epígrafe as expressões "por qualquer dos Poderes" e "dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios",

Despacho:
SBR-1 CCJC => SBT-A-1 CDC
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 30/4/2015
Ementa: SUBEMENDA DO RELATOR No art. 2º, parágrafo único do substitutivo adotado pela CDC ao projeto, substitua-se a expressão "36 meses (três anos)" por "36 (trinta e seis) meses".

Despacho:
SBR-1 CCJC => SBT-A-1 CSSF
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 19/4/2018
Ementa: Subemenda do relator ao Substitutivo da CSSF.

Despacho:
SBR-2 CCJC => EMR-1 CDC
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 28/5/2015
Ementa: " Acrescenta os parágrafos 5º ao 8º ao art. 54 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990."

Despacho:
SBR-2 CCJC => SBT-1 CTASP
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 7/10/2015
Ementa: SUBEMENDA SUPRESSIVA Nº 2 Suprima-se o art. 8º da proposição em epígrafe.

Despacho:
SBR-3 CCJC => SBT-1 CTASP
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 7/10/2015
Ementa: SUBEMENDA SUPRESSIVA Nº 3 Suprima-se o art. 20 da proposição em epígrafe.

Despacho:
SBT-1 => PL-2743/2015
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 2/6/2016
Ementa:

Despacho:
SBT-1 CCJC => PDC-1002/2003
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 12/8/2014
Ementa: SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 1.002, DE 2003 (Apensados: PDLs nºs 1.028/03, 1.144/04, 1.579/05, 494/1, 831/13, 1.120, de 2013, 1.440, de 2013 e 1.489, de 2014) Dispõe sobre a realização de plebiscito para decidir sobre a redução da maioridade penal para dezesseis anos.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-1213/2011
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 12/11/2015
Ementa: Altera os arts. 217-A e 226 do Decreto-lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal, e acrescenta alínea "p" ao inciso III do art. 1º da Lei nº 7.960, de 21 de dezembro de 1989, que "dispõe sobre a prisão temporária".

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-1416/2007
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 6/8/2009
Ementa: m

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-1544/2007
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 17/6/2009
Ementa: Obriga o registro das sentenças condenatórias por ato de improbidade no Cadastro Nacional de Condenados por Ato de Improbidade Administrativa, e dá outras providências.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-1554/2015
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 11/11/2015
Ementa: Parecer do Relator, Dep. Efraim Filho (pendente de análise)

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-1593/2011
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 15/4/2015
Ementa: Modifica a Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, que dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências, assegurando o cancelamento de adesão.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-1758/2007
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 22/8/2008
Ementa: Altera a Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990 (Código de Defesa do Consumidor), para dispor sobre os procedimentos a serem adotados quando não for possível a devolução integral do troco.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-1876/2011
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 15/4/2015
Ementa: SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 1.876, DE 2011 O Congresso Nacional decreta: Art. 1º - Ficam as empresas de telefonia móvel ou fixa obrigadas a cancelar a linha telefônica ou congênere, quando houver requerimento expresso do cliente por intermédio de fac-símile, carta, sedex, correio eletrônico, mensagem telefônica (torpedo), formulário próprio ou qualquer outro meio equivalente, entregue em qualquer loja ou posto de venda da empresa de telefonia, independente de tal disposição constar ou não de contrato, mesmo que o requerente não esteja em dia com suas obrigações. Parágrafo único - O cliente em débito terá o direito de solicitar o cancelamento de sua linha, mas além de ser cobrado por seus débitos pelos meios legais próprios, ficará impedido de contratar novas linhas telefônicas até sua efetiva adimplência. Art. 2º - O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita o estabelecimento infrator às seguintes penalidades: I - notificação de advertência para sanar a irregularidade no prazo de quinze dias, na primeira infração; II - a partir do décimo quinto dia, multa diária com gradação correspondente à gravidade da infração, de valor nunca inferior a dez mil reais, importância que será revertida a União para custeio da ampliação e aperfeiçoamento do sistema de telecomunicações; III - pagar indenização ao cliente, a título de danos materiais e morais, em montantes que variarão de dez mil reais a trezentos mil reais, a depender da gravidade da infração; IV - multa triplicada, em caso de reincidência. Art. 3º Todos os entes jurídicos privados referidos nesta Lei terão o prazo de noventa dias para observar todas as determinações nela contidas. Art. 4º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-201/2007
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 27/6/2007
Ementa: Modifica a redação do art. 199 do Código de Processo Penal - Decreto-lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-2181/2007
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 26/12/2007
Ementa: Dá nova redação aos arts. 982 e 1.124- A da Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973, que institui o Código de Processo Civil.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-2491/2007
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 14/12/2010
Ementa: m

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-2824/2011
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 5/9/2012
Ementa: O Congresso Nacional decreta:

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-3468/2012
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 17/7/2015
Ementa: Altera o art. 124 da Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984 - Lei de Execução Penal.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-3644/2000
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 16/10/2008
Ementa: Dispõe sobre a obrigatoriedade de conservação e manutenção de elevadores elétricos, esteiras e escadas rolantes instalados em edifícios de uso habitacional coletivo, comercial e de serviços públicos ou privados e dá outras providências.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-3687/2012
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 13/9/2017
Ementa: Altera o inciso I do artigo 37 da Lei nº 8.934, de 18 de novembro de 1994, que "Dispõe sobre o Registro Público de Empresas Mercantis e Atividades Afins", e acrescenta novo inciso III ao art. 37 da Lei nº 9.250, de 26 de dezembro de 1995, com o objetivo de agilizar a abertura e o encerramento de empresas no País.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-3885/2012
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 15/4/2015
Ementa: SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 3.885, DE 2012 O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta Lei altera a Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, que dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências, assegurando ao consumidor o direito de cancelamento de contrato de adesão. Art. 2º O art. 54 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, passa a vigorar acrescido dos seguintes parágrafos: "Art. 54................................................................... § 6º Os contratos de adesão de consumidores poderão, a qualquer tempo e sem custo adicional, ser cancelados com as respectivas empresas prestadoras dos serviços mediante os seguintes procedimentos: I - pelos mesmos meios usados para solicitar o serviço ou concretizar o respectivo contrato de adesão; II - por correio eletrônico endereçado ao serviço de atendimento ao cliente; III - por telefonema dirigido ao serviço de atendimento ao cliente; IV - por correspondência postal registrada dirigida ao serviço de atendimento ao cliente da empresa. § 7º Os prazos para a efetivação dos cancelamentos de serviços advindos de contratos de adesão, referidos no caput são de: I - até sete dias úteis após a data de postagem da correspondência; II - vinte e quatro horas para os outros meios". (NR) Art. 3° Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Despacho:
SBT-1 CCJC => PL-412/2011
 

Autor: Efraim Filho - DEM/PB.

Data de apresentação: 14/4/2015
Ementa: SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI No 412, DE 2011 Dispõe sobre a responsabilidade civil do Estado. O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Esta Lei estabelece normas sobre a responsabilidade civil do Estado nos casos de danos a terceiros, oriundos de ações ou omissões, de falta do serviço ou de fatos do serviço, da obra ou da coisa, imputados às pessoas jurídicas de direito público, às de direito privado prestadoras de serviços públicos e aos respectivos agentes. § 1° Os preceitos desta Lei se aplicam à União, aos Estados, ao Distrito Federal, aos Municípios, às respectivas autarquias e fundações públicas; às empresas públicas e às sociedades de economia mista e suas subsidiárias, prestadoras de serviços públicos; às concessionárias, permissionárias e autorizadas de serviços públicos e a todas as pessoas privadas que, sob qualquer título, prestem serviços públicos. § 2º As concessionárias, permissionárias e autorizadas de serviços públicos e outras pessoas privadas que, sob qualquer título, prestem serviços públicos, regem-se pelos preceitos desta Lei, quando os fatos geradores da responsabilidade se relacionarem com os serviços públicos que desempenham. § 3° As empresas públicas e sociedades de economia mista, e suas subsidiárias, que explorem atividade econômica de produção ou comercialização de bens ou de prestação de serviços, sujeitam-se ao regime próprio das empresas privadas, no tocante às obrigações decorrentes da responsabilidade civil. § 4º Os preceitos desta Lei aplicam-se aos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário da União e dos Estados e às Câmaras Municipais, quando no desempenho de função administrativa, observado o capítulo IX desta Lei, bem como aos Tribunais e Conselhos de Contas e ao Ministério Público, como previsto nos capítulos VIII e X. § 5° As normas desta Lei estendem-se aos atos praticados pelas Comissões Parlamentares de Inquérito, no que couber. § 6° Aplicam-se, também, os preceitos desta Lei às atividades notariais e de registro, casos em que a responsabilidade do Poder Público é subsidiária à dos delegados desses serviços. Art. 2° As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o causador do dano, nos casos de dolo ou culpa. Art. 3° Para os fins desta Lei considera-se: I - ação - a atuação mediante atos jurídicos, medidas e operações materiais; II - omissão - a inércia, a falta ou insuficiência de atos jurídicos, de medidas ou de operações materiais, a ausência de atuação adequada em situação de risco, o descumprimento de dever imposto pelo ordenamento jurídico; III - falta do serviço - o não-funcionamento ou o funcionamento insuficiente, inadequado, tardio ou lento; IV - fato da coisa - evento em que o dano ocorre por falha ou defeito em equipamentos, máquinas, objetos ou bens em geral, pertencentes ou sob os cuidados das pessoas jurídicas responsáveis; ou pela existência de uma situação de risco, sem a necessidade de identificação do causador do dano; V - fato do serviço - todo evento, objetivamente lesivo e para cuja caracterização se exige, tão-somente, o nexo de causalidade com o dano; VI - fato da obra - quaisquer fatos ou faltas referenciados à obra ou serviço, sob regime de execução direta ou indireta; VII - agente - quem atua para as pessoas jurídicas públicas e para as pessoas privadas prestadoras de serviço público, a qualquer título, mesmo sem vínculo funcional ou de modo temporário ou eventual; VIII - serviço público - toda atividade pública, executada diretamente ou mediante concessão, permissão, autorização, ou a outro título. CAPÍTULO II DOS PRESSUPOSTOS ESSENCIAIS DA RESPONSABILIDADE Art. 4° A responsabilização civil das pessoas jurídicas públicas ou das pessoas jurídicas privadas prestadoras de serviços públicos exige os seguintes pressupostos: I - existência do dano e do nexo causal; II - estar o agente no exercício efetivo ou aparente de suas funções ou delas prevalecer-se, embora fora do horário de trabalho; III - ausência de causa excludente de responsabilidade, na forma do Capítulo V desta Lei. CAPÍTULO III DO DANO Art. 5° O dano há de ser real e certo, com decorrências imediatas ou supervenientes. § 1° O dano poderá ter consequências individualizadas, coletivas ou difusas. § 2° Na caracterização da responsabilidade admitem-se as consequências diretas do dano em relação à vítima, assim como ao cônjuge, companheiro, pais, filhos ou dependentes. CAPÍTULO IV DO NEXO DE CAUSALIDADE Art. 6° Para configurar-se a responsabilidade deve ficar comprovada a existência de vínculo entre o dano e a ação ou omissão ou falta do serviço, e fatos do serviço, da obra ou da coisa. CAPÍTULO V DAS CAUSAS EXCLUDENTES OU LIMITATIVAS Art. 7° São causas excludentes da responsabilidade a força maior, o caso fortuito, o fato de terceiro e a culpa exclusiva da vítima. Parágrafo único. Se as ações ou omissões da pessoa jurídica, as faltas de serviço ou os fatos do serviço, da obra e da coisa, concorrerem com a força maior, do caso fortuito ou do fato de terceiro, bem como na hipótese de culpa da vítima, haverá responsabilidade proporcional. Art. 8° Se o dano for provocado por uma pluralidade de causas, todas deverão ser proporcionalmente consideradas na determinação do valor do ressarcimento. CAPÍTULO VI DO DIREITO DE REGRESSO Art. 9° A responsabilização dos agentes será, em qualquer caso, efetivada regressivamente. § 1° Identificado o agente causador do dano, e apurado seu dolo ou culpa, impõe-se o ajuizamento da ação de regresso. § 2° A obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e contra eles será executada, até o limite do valor da herança recebida. Art. 10. Nos casos de condenação, transitada em julgado, de pessoa jurídica pública, ao ressarcimento de danos, o fato deverá ser comunicado ao Advogado Geral, ou Procurador Geral ou autoridade equivalente, no prazo de 15 (quinze) dias, pelo órgão encarregado de oficiar no feito, sob pena de responsabilidade. § 1° Recebida a comunicação, o Advogado Geral, o Procurador Geral da União, os Procuradores Regionais da União, os Procuradores Chefes da União nos Estados, o Procurador Geral do Estado, o Procurador Geral do Município ou autoridades equivalentes determinarão as providências necessárias para o exercício do direito de regresso. § 2° As autoridades arroladas neste artigo poderão determinar, de oficio, a instauração de processo administrativo para identificar o agente causador do dano e apurar seu dolo ou culpa, ainda que não iniciada ou não encerrada a ação judicial intentada pela vítima ou demais legitimados e nos casos de processo administrativo de reparação de dano. § 3° A identificação do agente causador do dano e a apuração de seu dolo ou culpa serão efetuadas mediante processo administrativo. Art. 11. Identificada a ocorrência do dolo ou culpa na conduta do agente, este será intimado para, no prazo de 30 (trinta) dias, recolher aos cofres públicos o valor total da indenização paga pelo poder estatal, atualizado monetariamente. § 1° Vencido o prazo fixado no caput, sem o pagamento, será proposta, no prazo de 30 (trinta) dias, a respectiva ação judicial regressiva. § 2° O agente poderá autorizar o desconto mensal em folha de pagamento, de parcela da remuneração recebida, para pagamento do débito com o erário, respeitados os limites fixados na legislação. § 3° A exoneração, demissão, dispensa, rescisão contratual, cassação de aposentadoria ou qualquer outra situação que impeça o desconto, obrigará o agente a quitar o débito em 60 (sessenta) dias, sob pena de inscrição em dívida ativa. Art. 12. As pessoas privadas, prestadoras de serviços públicos, adotarão os procedimentos previstos nos artigos. 10 e 11, no que couber. Art. 13. A condenação criminal do agente, transitada em julgado, pelo mesmo fato causador do dano reparado, acarreta sua obrigação de ressarcir, não se questionando mais sobre a existência do fato, a autoria, o dolo ou a culpa. Parágrafo único. Aplica-se à responsabilidade civil do Estado o disposto nos artigos 63 e 64, e parágrafo único, do Código de Processo Penal, observado o prescrito no art. 9° desta Lei. Art. 14. A absolvição criminal do agente, transitada em julgado, pelo mesmo fato causador do dano, que negue a existência do fato ou da autoria, afasta o exercício do direito de regresso. § 1° A sentença criminal, transitada em julgado, que declare ter sido o ato do agente praticado em legítima defesa, em estrito cumprimento de dever legal ou no exercício regular de direito, também exclui o exercício do direito de regresso. § 2º Não será excluído o direito de regresso contra o agente, quando a decisão, no juízo penal: I - ordenar o arquivamento do inquérito ou de peças de informação, por insuficiência de prova quanto à existência da infração penal ou sua autoria; II - absolver o réu por não haver prova da existência do fato; III - absolver o réu por não existir prova suficiente para a condenação; IV - declarar extinta a punibilidade; V - declarar que o fato imputado não é definido como infração penal. CAPÍTULO VII DO RESSARCIMENTO ADMINISTRATIVO DO DANO Art. 15. Sem prejuízo da propositura da ação própria junto ao Poder Judiciário, a vítima e outros legitimados poderão pleitear administrativamente, das pessoas jurídicas responsáveis, a reparação dos danos, observadas as seguintes normas: I - o requerimento será protocolado junto aos órgãos arrolados no inciso IV deste artigo; II - a partir da data do protocolo do requerimento, fica suspenso o prazo de prescrição da ação de reparação de danos, até decisão final; III - o requerimento conterá o nome, a qualificação, o domicílio e o endereço do requerente, os fundamentos de fato e de direito do pedido, as provas e o valor da indenização pretendida; IV - a decisão do requerimento caberá a uma comissão, que funcionará junto à Advocacia Geral da União, às Procuradorias Gerais dos Estados, às Procuradorias Gerais dos Municípios ou órgãos equivalentes, com recurso ao respectivo titular do órgão, no prazo de 10 (dez) dias, contado da ciência pelo interessado; V - concordando, o requerente, com o valor da indenização, o pagamento será efetuado em ordem própria, no primeiro semestre do exercício seguinte. CAPÍTULO VIII DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO PELA ATUAÇÃO DOS TRIBUNAIS OU CONSELHOS DE CONTAS Art. 16. Pelos danos consequentes ao exercício, pelos Tribunais e Conselhos de Contas, de sua competência constitucional de controle externo, o Estado é civilmente responsável, quando o Ministro ou Conselheiro agir com dolo ou fraude, assegurado o direito de regresso. Parágrafo único. Se se tratar de exercício de função administrativa, à responsabilidade civil do Estado, pela atuação dos Tribunais e Conselhos de Contas, aplicar-se-á o regime geral previsto nesta Lei. CAPÍTULO IX DA RESPONSABILIDADE CIVIL. DO ESTADO QUANTO AO EXERCÍCIO DA FUNÇÃO JURISDICIONAL Art. 17. O Estado indenizará o condenado por erro judiciário e aquele que ficar preso além do tempo fixado na sentença. Parágrafo único. A indenização não será devida, se o erro ou a injustiça da condenação decorrer de ato ou falta imputável ao próprio interessado, como a confissão ou a ocultação de prova em seu poder. Art. 18. O Estado responde pelos danos causados por dolo ou fraude do julgador, sem prejuízo do direito de regresso. Parágrafo único. Enquanto não se esgotarem previamente os recursos previstos no ordenamento processual, descabe a caracterização de dano oriundo da função jurisdicional. CAPÍTULO X DA RESPONSABILIDADE DO ESTADO EM DECORRÊNCIA DO EXERCÍCIO DAS FUNÇÕES INSTITUCIONAIS DO MINISTÉRIO PÚBLICO Art. 19. As disposições desta Lei aplicam-se aos órgãos do Ministério Público, quando no desempenho de função administrativa. Art. 20. Sem prejuízo do direito de regresso, responde o Estado pelos danos decorrentes do exercício, pelo Ministério Público, de suas funções institucionais, quando os seus membros procederem com dolo ou fraude, ou fizerem uso indevido das informações e documentos que obtiverem, inclusive nas hipóteses legais de sigilo. CAPÍTULO XI DA PRESCRIÇÃO Art. 21. Prescreve em cinco anos a ação de responsabilidade civil do Estado, nos termos desta Lei. § 1° O termo inicial do prazo prescricional é a data em que se configurar a lesão ou aquela em que o legitimado para agir tiver conhecimento de quem seja o responsável, prevalecendo o fato que ocorrer por último. § 2° Proposta ação penal em face do agente, interrompe-se o prazo de prescrição. CAPÍTULO XII DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 22. Os casos específicos de responsabilidade civil do Estado continuarão a reger-se pela legislação própria, aplicando-se subsidiariamente os preceitos desta Lei. Art. 23. Para os fins do § 3° do artigo 100 da Constituição Federal, são tidos como de pequeno valor os débitos vencidos relativos às indenizações por responsabilidade civil do Estado de até 100 (cem) salários mínimos, por autor. Parágrafo único. Aplica-se, no que couber, o disposto no art. 17 da Lei nº 10.259, de 12 de julho de 2001. Art. 24. Às ações de responsabilização civil intentadas contra a União aplica-se o disposto no art. 109, § 2°, da Constituição Federal, e aquelas ajuizadas contra as demais pessoas enumeradas no art. 1° desta Lei poderão ser aforadas na comarca em que for domiciliado o autor; naquela onde houver ocorrido o ato ou fato que originou a demanda, ou, ainda conforme o réu, na Capital do Estado, no Distrito Federal, na sede do Município ou das autarquias e das pessoas privadas prestadoras de serviços públicos. Art. 25. Aplica-se a responsabilidade solidária entre o Estado e os diferentes co-responsáveis, nas hipóteses de pluralidade de causas e de fato da obra. Art. 26. Não prevalecem limites legais de indenização para a responsabilidade civil do Estado. Art. 27. É facultativa a denunciação da lide nas ações de que trata esta Lei. Art. 28. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Despacho:
Páginas: 1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   anterior   próxima